Que tal desengavetar seus planos e começar a colocá-los em ação? Faça de 2018 um ano de mudanças, conquistas e sonhos realizados! E quanto antes começar, melhor. Chega de adiar!

Há quanto tempo você sonha com a casa própria? E o que você tem feito pra planejar essa conquista e sair do aluguel ou da casa dos seus pais? O importante é dar o primeiro passo, então vamos lá.

Como será o imóvel?
Primeiro, analise se o imóvel próprio será uma casa ou um apartamento , novo, seminovo ou um terreno para construir. Escolha com cuidado, faça uma pesquisa detalhada dos tipos e dos preços que mais gostou, verifique as opções com o seu perfil e as suas necessidades, e avalie cada detalhe.

Como será a compra?
Essas são as três formas de comprar seu imóvel:

Compra à vista: essa é uma opção viável para quem possui todo o dinheiro para a compra e, apesar de parecer a mais vantajosa a princípio, avalie alguns itens.
– Você se descapitalizará completamente? Avalie se ficará sem recursos para concretizar outros planos importantes ou cobrir possíveis emergências.
– No fim das contas, essa é a opção mais lucrativa? Seu dinheiro investido pode, por exemplo, render mais do que o valor que você pagaria da parcela de um consórcio. Numa quantia investida de R$ 15 mil, rendendo 1%, você lucra R$ 1.500,00 por mês. Num caso assim, seria melhor deixar o dinheiro investido e buscar um consórcio ou financiamento. Além de um ótimo investimento para a sua renda mensal, se o orçamento apertar, você terá de onde tirar.

Financiamento: é uma opção bastante comum, mas que merece muitas pesquisas, pois as taxas de juros e as condições variam bastante de banco para banco. Outro item importante é que a maioria dos bancos exige uma entrada de pelo menos 20% do valor do imóvel. Você tem esse valor? Se não tiver, terá que se organizar para isso.
Avalie também os custos mensais que terá, além do financiamento, como contas de luz, água, condomínio, etc. Recomenda-se que o valor da parcela do financiamento não ultrapasse 30% da renda mensal.

Consórcio: é um processo menos burocrático, não tem juros e outros encargos, e não precisa de entrada. Você parcela o valor integral do bem e esse valor é sempre atualizado.
Além disso, seu FGTS pode ser usado para fazer lances, complementar o seu crédito, amortizar, liquidar ou pagar parte das parcelas do consórcio de imóveis.
Fique tranquilo, porque a compra é segura. O Consórcio Luiza é filiado à ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios), SINAC (Sindicato Nacional dos Administradores de Consórcios), regulamentado e fiscalizado pelo Banco Central do Brasil, garantindo credibilidade aos serviços prestados.

Como tornar esse sonho mais viável?
A gente sabe que comprar um imóvel é um comprometimento que gera alguns medos e inseguranças e, por isso, muitas vezes você adiou esse sonho.
Não tem segredo, para se sentir mais seguro você deverá planejar seus custos, organizar suas prioridades e criar algumas medidas para poupar sua grana e evitar gastos desnecessários.

Conte com o Consórcio Luiza para planejar esse sonho e começar o ano com o pé na mudança.
Dê o primeiro passo, vem planejar com a gente.
Clique aqui e veja o plano que cabe no seu bolso.