As crianças estão de férias e loucas por novidades, brincadeiras e diversão. Curta a companhia delas e aproveite para dar valiosas lições financeiras. Elas são fundamentais para uma relação saudável e responsável com o dinheiro.
Tudo pode e deve ser feito de forma divertida, claro. Elas vão adorar as descobertas e a sua atenção. Confira essas ideias:

Cofrinho
Dê um cofrinho e a estimule a poupar o dinheiro que ganhar. Existem inúmeras opções de formatos e cores, escolha um que seja a cara dela.

Mesada
Se nunca fez isso, experimente dar uma mesada à criança. Oriente com o que o dinheirinho deve ser gasto e que ela só o receberá de novo no mês que vem. Assim, ela aprende a se organizar e administrar o que recebe.

Objetivos
Ensine-a a ter objetivos para o dinheiro. Comprar um brinquedo, fazer uma viagem ou um passeio bacana são alguns exemplos. Isso estimula o foco.

Caderninho de anotações
Estimule-a anotar tudo o que ganha e o que gasta. É um hábito que ajuda no controle e deve a acompanhar para sempre.

Supermercado
Leve-a ao supermercado e mostre a diferença de preços, a importância de pesquisar, de fazer uma listinha de compras e aproveitar as promoções. Pode ser uma baita aula de economia!

Jogos e brincadeiras
Alguns joguinhos são ótimos para estimular de forma lúdica a educação financeira da criança.
Existem jogos on-line, de cartas, caixinhas registradoras e jogos de tabuleiro como: Banco Imobiliário, Jogo da Mesada, Comprando Certo, Jogo da Vida e Monopoly.
Você pode também inventar as brincadeiras. Montar uma quitandinha ou uma lojinha de roupas usadas para brincarem de compra e venda, por exemplo.

Livros
Existem obras da literatura infantil que tratam o tema de forma leve, interessante e divertida. Alguns exemplos:
Como se fosse dinheiro, da autora Ruth Rocha.
Dinheiro compra tudo? De Cássia D’Aquino.
Almanaque Maluquinho, de Ziraldo.
A menina, o cofrinho e a vovó, de Cora Coralina.
Coleção O Menino do Dinheiro, de Reinaldo Domingos.

Seja exemplo
Não se esqueça que não adianta ensinar, mas não dar o exemplo. As crianças são espertas e percebem o consumismo, os gastos desmedidos ou o seu desespero quando o orçamento aperta.

O verdadeiro valor
É muito importante falar e ensinar sobre dinheiro, mas deve ficar bem claro na cabecinha dela o lugar que ele deve ter na vida, afinal, as coisas mais valiosas não têm preço.

E, se você quiser dar mais exemplo ainda, faça um Consórcio Luiza para os pequenos. Você pode ir pagando por mês, sem pressa e com prestações que cabem no seu bolso. Acesse aqui e veja!