Já vimos aqui no blog um texto sobre educação financeira para as crianças e algumas dicas importantes para colocar as contas em dia. Agora, é hora de falar da saúde financeira para recém-casados.

Quem está começando uma vida a dois precisa ficar atento e seguir algumas dicas básicas para não ficar no vermelho. Confira!

1 – Fazer uma planilha detalhada é a solução.
Anotar as contas de cada um e acrescentar as despesas de casa, como água, luz, internet e até mesmo as que tenham sobrado do casamento, como festa, vestido, viagem etc., é o primeiro passo para ter uma visão geral das finanças e de tudo o que será preciso realizar para equilibrá-las.

2 – Cortar os gastos com excedentes é o caminho.
Uma saidinha com os amigos, um presentinho aqui e um jantarzinho ali, sem dúvida, fazem bem. Mas, cuidado com os exageros. A partir da união do casal, o dinheiro que entra aumenta, mas as despesas fixas também. Usar com consciência é fundamental.

3 – Dialogar é a solução.
Apesar do amor, você e seu par sempre terão gostos e desejos diferentes em relação a investimentos e gastos. Enquanto um pensa em comprar um carro novo, o outro pode querer redecorar o apartamento. Entrar em um acordo é uma tarefa que exige boa vontade dos dois e muito, mas muito diálogo para preservar as finanças e não haver equívocos.

4 – Poupar faz a diferença.
Não esqueça que agora vocês possuem uma casa e junto com ela sempre tem as despesas inesperadas. Pode ser um cano que rompe, uma torneira que quebra ou até um conserto de última hora no carro. Manter um dinheiro guardado para essas emergências resolve o problema e evita novas dívidas.

5 – Planejar investimentos pode garantir um futuro melhor.
Além de cortar gastos e reservar dinheiro, investir em algo que traga retorno a longo prazo também é uma ótima opção para a saúde financeira do casal. Uma poupança, um terreno, um consórcio ou outro tipo de investimento que possa ser revertido em dinheiro mais para frente e proporcionar uma maior estabilidade ao casal.

E aí, gostou das dicas? Então, agora é só colocá-las em prática. E viva o amor!