Desde que foram lançados, os carros flex são preferência entre os consumidores brasileiros. Mas qual combustível é a melhor escolha para ele hein? Geralmente, nossa escolha é baseada no valor do combustível, mas essa não é a única consideração a ser feita.
A gente te ajuda a entender todos os prós e contras.

Etanol/Álcool: é mais barato que a gasolina, mas rende menos, pois tem um consumo bem maior do motor. É menos poluente, já que, segundo a Agência Internacional de Energia, o etanol produzido por cana-de açúcar emite cerca de 89% menos os gases responsáveis pelo efeito estufa.

Gasolina: tem um valor mais alto, mas rende mais e contribui mais com o carro, que consome menos desse combustível para o desempenho do motor.
A utilização de gasolina aditivada ajuda a limpar e manter limpos os sistemas de injeção, o que diminui o desgaste das peças e protege o motor.

Qual é a conta a ser feita para saber qual opção é a mais econômica?
Ao chegar ao posto de combustível e verificar os preços, faça uma conta simples. Só compensa abastecer com etanol, se o seu preço for até 70% da gasolina. Então, basta multiplicar o valor do litro da gasolina por 0,7. Se o resultado for maior que o litro do etanol, compensa abastecer com etanol. Se for menor, compensa mais a gasolina.

PREÇO DA GASOLINA X 0,70 = PREÇO MÁXIMO DO ETANOL

Claro que essa regra oscila um pouco de acordo com o carro, pois fatores como o modelo, trajeto habitual do veículo e o relevo da cidade também influenciam. Mas essa é uma conta que ajuda bastante a decidir qual é a escolha mais econômica, já que com as oscilações constantes no preço do combustível, fica difícil definir um abastecimento fixo.

Gostou das dicas? Fique atento ao nosso site e redes sociais, tem sempre muito conteúdo informativo e novidades para te ajudar!