Hoje o “Quer Saber?” volta em ritmo de festa, ou melhor, de copa e o tema dessa vez é um pouco da história da primeira copa em solo brasileiro. Mas para entender melhor como foi a copa de 1950, precisamos voltar um pouquinho mais no tempo.

A primeira Copa foi realizada no ano de 1930, depois dela houve mais duas edições, quando ficou paralisada devido a Segunda Guerra Mundial. A sua volta triunfal só aconteceria após 12 anos no Brasil.
Desde 1938, antes da paralisação, Brasil e Alemanha pleiteavam ser a sede do Mundial e por muito tempo mantiveram a disputa em dia,  mas com o fim da segunda grande guerra, os alemães, que estavam semidestruídos, optaram por retirarem sua candidatura, entregando de mão beijado o mundial pra gente realizar.

A competição foi organizada tendo 4 grupos na primeira fase e uma fase final reunindo os 4 vencedores de cada grupo. Previsto para contar com 16 participantes, o torneio recebeu apenas 13 seleções.

Fatos Curiosos de 50

Para disputa do campeonato, foi construído o Maracanã, na época o maior estádio do mundo. Na final, o estádio recebeu o maior público na história das copas, com 173.830 torcedores segundo informação oficial, embora muitos aleguem que a lotação passou dos 220 mil torcedores.

A seleção inglesa, os “inventores do futebol”, participaram pela primeira vez de uma Copa em 1950, pois até então esnobavam o torneio. Em seu primeiro jogo, perderam pra seleção dos EUA e foram eliminadas. Essa provavelmente foi a primeira zebra da história dos mundiais.

Outra curiosidade é que a nossa eterna rival, a Argentina não participou do torneio em protesto, pois achava que deveria ser a verdadeira anfitriã do torneio.

Após a derrota para o Uruguai no jogo final, os organizadores brasileiros esqueceram de entregar o troféu para o capitão uruguaio. E coube ao francês Jules Rimet, presidente da FIFA,  descer da arquibancada para promover a premiação.

Na tentativa de encontrar um culpado para a derrota do Brasil, os supersticiosos de plantão culparam a troca do local de concentração na véspera da final. O Brasil trocou a concentração de Joá pelo estádio do Vasco da Gama em São Januário. Outros culpam Flávio Costa pelas duas horas de missa na manhã do jogo impostas pelo treinador aos jogadores, que rezaram de pé.

Agora é torcer que nessa Copa, realizada “em casa” a coisa seja diferente e a gente possa levantar o caneco!

Vale lembrar que amanhã tem Brasil em campo contra a Colômbia e o Consórcio Luiza está novamente nessa corrente de fé e esperança. Vamos ganhar Brasil, rumo ao Hexa!
#conquistaessaBrasil