Nunca é tarde para sentar e colocar as suas finanças em dia com um bom planejamento financeiro do que cabe ou não no seu orçamento. Por isso, embora pareça clichê, guardar sempre os recibos e boletos são imprescindíveis para fazer um cálculo preciso das despesas e não fechar o mês no vermelho.

Além do próprio controle para não onerar o orçamento, é importante ter ciência dos gastos e discriminá-los para planejar o futuro, a fim de adquirir bens e ativos, não apenas passivos, como se diz na economia.  Ou seja, sabe aquela sua casa própria que você tanto almeja? Ou, em alguns casos, o segundo imóvel para obter maiores rendimentos com o aluguel?

Pois é… com planejamento, compromisso com o próprio orçamento e parcimônia é possível!

Para ajudar nessa tarefa, muitas pessoas recorrem ao antigo e funcional método feito à mão com cálculos esboçados no papel ou até mesmo a planilhas feitas no computador. Contudo, uma tendência que tem auxiliado o bolso de muitas pessoas são os aplicativos de controle de gastos orçamentários. E não é preciso ter receio de usá-los, todos eles se propõem a auxiliar o usuário de forma segura e intuitiva. Não tem segredo não!

O mais popular no Brasil é o GuiaBolso, disponível para download na App Store e no Google Store. Em síntese, sua funcionalidade permite que o usuário conecte seu banco ao aplicativo, que mostra todo o saldo da conta da pessoa, bem como todas as suas transações bancárias. O interessante da ferramenta é que ela possibilita discriminar gastos por categorias e informa o limite de cada uma, sendo uma forma eficaz de policiar as despesas supérfluas, né?!

Outras opções bastante procuradas pelo público são os aplicativos Gastos Diários 3, Grana, Idec, Jimbo, Minhas Finanças, Money Care  e Organizze. Todos eles oferecem a versão gratuita e alguns, versões premium que oferecem recursos extras.

Não importa a forma, controle seus gastos

Bom, conforme apresentamos, opção é o que não falta para manter suas despesas em dia, né?!

Se mesmo assim a sua praia for a do velho e bom papel ou a planilha no Excel, está tudo certo. O importante é não deixar de fazer o balanço mensal que vai nortear seus próximos passos e investimentos financeiros e, claro, saber que há diversas outras possibilidades com recursos mais avançados que podem facilitar ainda mais a entender as contas do seu orçamento.

“Eu costumo mapear as principais despesas fixas do mês e investimentos, dessa forma, divido entre vale [refeição e alimentação] e salário e assim vou distribuindo da melhor forma em meu orçamento. Alguns gastos ficam de fora, não costumo anotar cada bala comprada fora desse planejamento, contudo, é o suficiente para ter controle do que entra e do que sai”, explica a analista de sistemas Nicoly Góes.

Portanto, se você ainda não criou o hábito de ter o controle do seu budget, é melhor não procrastinar mais e colocar tudo na ponta do lápis. Planejamento e educação financeira são essenciais para investimentos e projetos maiores.  Está esperando o quê?