Saiba como analisar suas habilidades e se autopromover no mercado.

O marketing pessoal é uma estratégia muito comum para freelancers e empreendedores, mas que pode ajudar qualquer pessoa que esteja buscando crescimento profissional, seja CLT ou autônomo.

Quando precisamos mostrar nossas habilidades e experiências diante de uma negociação profissional ou até mesmo entrevista de emprego, muitas vezes nos perguntamos por onde começar e o quais são os pontos principais que devemos valorizar durante a apresentação.

Para uma boa estratégia de marketing pessoal, é preciso trabalhar o autoconhecimento e definir algumas rotinas de autopromoção que vão te ajudar a chegar até o topo. Separamos aqui, três passos para construir uma estratégia infalível:

Passo 1: Análise SWOT

Você já ouviu falar em análise SWOT? É uma ferramenta de marketing utilizada para mapear e definir o seu momento atual e com isso, trabalhar com clareza as ações futuras. A técnica consiste em definir 4 campos de autoconhecimento de forma clara para avaliação, que são as iniciais na sigla: Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças).

Forças são as suas habilidades, conhecimentos e capacidades. Faça algumas perguntas para você mesmo como: “Quais são os meus maiores diferenciais, aquilo que se destaca em mim?” ou “O que eu tenho que me torna um ser humano único?”.

Nas fraquezas estão todos os empecilhos que bloqueiam o seu potencial e limitam a sua capacidade, considere aqui os seus pontos de melhoria e o que você acredita que deve mudar no seu comportamento. Algumas perguntas que despertam essas respostas são: “Como meus pensamentos e crenças sabotam meu sucesso?” ou “O que faz com que eu me sinta desconfortável comigo mesmo?”.

As oportunidades são o ponto chave dessa análise, aqui você deve responder com sinceridade sobre as oportunidades que o mercado oferece  e suas possibilidades de evoluir. Por exemplo, se você está pensando em se tornar um empreendedor, pode analisar questões como “Estou pronto para empreender meu próprio negócio agora?” ou “Possuo uma mente empreendedora e estou aberto a mudar de carreira?”.

Em ameaças é muito importante definir tudo que pode barrar o seu crescimento, como inovações no mercado que você não está acompanhando, aumento de concorrência ou até mesmo situações políticas e financeiras que podem interferir nos seus planos. Tenha sempre em vista os pontos de ameaça para saber como lidar com situações adversas.

Passo 2: Defina um plano de ação

Um plano de ação não precisa ser necessariamente um planejamento extremamente detalhado dia-a-dia, mas precisa contemplar um cenário a longo prazo. Seu plano de ação pode começar definindo onde você quer estar daqui 10 anos, por exemplo. Com isso em mente, você saberá o esforço necessário e quais os principais pontos a se trabalhar.

Lembre-se sempre da sua análise SWOT e foque nas suas oportunidades e nos campos onde você é forte, reúna informações sobre as suas experiências, qualidades e capacidades e trace o melhor caminho para chegar no seu objetivo.

Passo 3: Social e Networking

As redes sociais são como vitrines do seu trabalho e quando falamos em carreira e crescimento profissional não podemos deixar de dar destaque ao LinkedIn. Ter um perfil bem construído e com coas recomendações é essencial para qualquer profissional. Hoje muitas empresas buscam nessa plataforma tanto colaboradores quanto prestadores de serviço.

Além da relevância do networking que o LinkedIn traz, outro ponto positivo da rede são os conteúdos que você pode compartilhar, mostrando a sua autoridade de fala e experiência no que faz. Além dos seus próprios conteúdos, é importante se manter antenado aos conteúdos de outros profissionais e empresas, para se manter atualizado em relação às novidades, opiniões e tendências de mercado.

 

São muitas as possibilidades dentro das estratégias de marketing pessoal e você pode criar um plano do zero sem investir muito de início. O importante é saber onde você quer chegar para conseguir definir o seu “público alvo”, ou seja, quem vai receber as informações sobre as suas qualidades.

E você, já utiliza a técnica do marketing pessoal na sua vida profissional?